terça-feira, 16 de setembro de 2014

Em 12 anos, Brasil reduziu a pobreza extrema em 75%


Contrariando os pessimistas de plantão e candidatos da oposição que papagueiam que o Brasil está pior, o relatório do Mapa da Fome 2013, apresentado nesta terça-feira (16), pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), afirma que entre 2001 e 2012, o Brasil reduziu a pobreza extrema em 75%.


Programas dos governos Lula e Dilma foram fundamentais para esse resultadoProgramas dos governos Lula e Dilma foram fundamentais para esse resultado
O relatório mostra que o Brasil é um dos poucos países no mundo com maior progresso no combate à fome, citando inclusive o programa Fome Zero, criado em 2003, como responsável por tais avanços.

Leia também
Governo estimula crédito individual para pequenos agricultores
Brasil reduz a pobreza e aumenta a renda em 12 anos

“O resultado desses esforços são demonstrados pelo sucesso do Brasil em alcançar as metas estabelecidas internacionalmente”, aponta o documento, ressaltando que o país investiu cerca de US$ 35 bilhões em ações de redução da pobreza em 2013.

Já falta água em SP. A mídia esconde!

Por Altamiro Borges

Nesta segunda-feira (15), a Sabesp divulgou mais um balanço alarmante sobre a situação do Sistema Canteira – que abastece mais de 8,8 milhões de pessoas da região metropolitana de São Paulo. Ele atingiu seu nível mais baixo na história: 9,2% de capacidade, incluindo o chamado “volume morto”. O resultado é que vários bairros da capital e das cidades próximas já não têm água na torneira. Até os donos de lava-jatos relatam que serão obrigados a fechar seus estabelecimentos. O racionamento de água – que a mídia tucana insiste em chamar de rodízio – atinge inclusive as áreas nobres da cidade. Restaurantes do bairro boêmio da Vila Madalena não têm sequer como atender os seus clientes.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Vox Populi: Dilma pode levar no 1º turno?

Por Altamiro Borges

O Vox Populi divulgou na noite desta segunda-feira (15) nova pesquisa sobre a corrida presidencial. Ela confirma que a presidenta Dilma Rousseff, candidata à reeleição, segue na frente nas intenções de voto; que o "furacão" Marina Silva reduziu a sua intensidade; e que Aécio Neves, coitado, empacou de vez e virou pó! Nem a ajudinha da revista Veja foi suficiente para levantar o cambaleante tucano. Nas próximas horas deve crescer a pressão no PSDB, um ninho com sangrentas bicadas, para que o senador mineiro desista da sua candidatura e anuncie de imediato o apoio a ex-verde.

REFLEXÃO DO DIA (O choro da hiena)


Jairo Junior *


A campanha eleitoral está acirrada. A disputa pela Presidência da República chegou a um nível de debate que me agrada. Campanha eleitoral não é para quem tem corações fracos e nem para quem prioriza a forma em detrimento do conteúdo. O que está em jogo são projetos de poder que mexem com sonhos e a vida de mais de 200 milhões de pessoas. Não há espaço para amadorismos!

O que fazem aqueles que você elegerá este ano?



Em outubro mais de 142 milhões de eleitores comparecerão às urnas para escolher seus representantes para os próximos anos no Executivo e no Legislativo, em nível federal e estadual. A menos de um mês da data das eleições poucos ignoram que serão eleitos no próximo dia 5 (e 26, se houver segundo turno) o presidente da República e os novos governadores, seus vices; senador; deputados federais, estaduais e distritais. Mas poucos sabem qual a função de cada um deles no ordenamento político do país. 

É importante o eleitor conhecer o papel desempenhado pelos representantes eleitos para votar de modo mais consciente e identificar os candidatos que prometem o que não poderão cumprir. 

Promessas de campanha feitas pelo Brasil afora mostram que mesmo aqueles que disputam o voto do eleitor, em vários casos, desconhecem – ou confundem por pura demagogia – as atribuições do detentor do cargo que pretendem ocupar.

Artistas e intelectuais lançam manifesto em apoio a Dilma Rousseff



"O caminho iniciado por Lula e continuado por Dilma é o da primavera de todos os brasileiros. Por isso apoiamos Dilma Rousseff”, diz o manifesto.Chico Buarque é um dos 70 artistas que assinam o manifesto de apoio à reeleição da candidata Dilma Rousseff (PT). A lista de artistas, intelectuais e jornalistas reúne nomes como os dos cantores e compositores Chico Buarque, Alcione, Beth Carvalho e Leci Brandão, também deputada estadual pelo PCdoB de São Paulo. Dilma pretende reunir nesta segunda-feira (15) vários dos signatários do manifesto em favor de sua reeleição no Teatro Casa Grande, no Rio de Janeiro.

Silas Malafaia lança o mata capeta.


O Pastor Silas Malafaia lançou no mercado uma invenção que vai revolucionar o mundo: o mata capeta. Trata-se de um spray que remove o diabo do couro das pessoas. O produto chega ao mercado na próxima semana por um preço em torno de 100 reais. Cada frasco dá para remover o diabo de umas 20 pessoas. 

Para o ajudante de pedreiro José Jair Jacob, esta invenção chegou em boa hora. “Toda semana quando vou à Igreja o pastor tira o diabo do meu couro. Bate em mim, me joga no chão, me dá tapas, e agora com esse spray basta me dedetizar que o problema será resolvido”, disse. 
A dona de casa Carmem Cotovelo Castro também gostou da invenção e disse que comprará centenas de frascos porque segundo ela, o marido costuma chegar bêbado em casa de madrugada com o diabo no couro. 

POR QUE OS JOVENS CONSCIENTES ESTÃO COM DILMA?

Davi Carvalho publicou um vídeo de 14 de setembro às 14:00 na linha do tempo dele — com Maneh Bento Filho e outras 47 pessoas em Palácio do Planalto.
As lideranças jovens dos movimentos sociais que estiveram nas ruas em julho de 2013 veem em Dilma a capacidade de seguir mudando o país, sem negar a política nem dar passos atrás.

domingo, 14 de setembro de 2014

Marina, a preferida dos banqueiros

Por Umberto Martins, no site Vermelho:

A crescente identificação de Marina Silva como a candidata dos banqueiros e do sistema financeiro tem muito a ver com a reversão da tendência de seu crescimento nas intenções de voto constatada pelas últimas pesquisas de opinião, que sinalizam avanço e vitória de Dilma no primeiro turno e empate técnico no segundo.

Marina e Cia procuram negar as evidências de suas ligações perigosas com os banqueiros. Mas, neste caso, é como tentar tapar o sol com peneira. Sua principal assessora de campanha, a mulher que coordenou o seu controvertido programa de governo, é da família Setúbal, que comanda o Itaú Unibanco, maior banco privado brasileiro.

“Quem não quer ser criticada, não pode ser presidente”, afirma Dilma

Dilma durante ato com movimentos negros em Nova Lima (Minas Gerais)


“Presidente da República sofre pressão 24 horas por dia. Se a pessoa não quer ser pressionada, não quer ser criticada, se não quer que falem dela, não dá para ser presidente da República”, declarou a presidenta Dilma Rousseff, candidata à reeleição durante ato de campanha em Belo Horizonte, em Minas Gerais, neste sábado (13)


Ichiro Guerra
Dilma durante ato com movimentos negros em Nova Lima (Minas Gerais)
Dilma refere-se a fuga do debate político da candidata Marina Silva (PSB) que, sem espaço para defender suas propostas entreguistas do pré-sal e autonomia do Banco Central, se coloca como vítima do processo eleitoral, chegando até a chorar, segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo publicada também neste sábado.

Quem financia a mídia golpista?

Por Thiago Cassis, no site da UJS:

É no mínimo estranho assistirmos ao Jornal Nacional ou folhearmos a Veja, por exemplo, e acompanharmos as constantes tentativas de distorcer e ocultar as ações positivas do governo federal (quem não se lembra das 21 interrupções em 15 minutos de William Bonner durante a entrevista que Dilma Rousseff concedeu ao seu telejornal?) e nos depararmos nesses mesmos veículos com uma enorme quantidade de publicidades do próprio governo.

Já passou da hora de parar de sustentar esses veículos que nada mais são do que resquícios da ditadura.

VALORIZAÇÃO DO TRABALHO: ENCONTRO SINDICAL REÚNE LUCIANA 6510 E MARCELINO 65100



Trabalhadores e trabalhadoras do estado de Pernambuco participam neste sábado (13), do encontro sindical para discutir valorização do trabalho, no Clube das Pás. A atividade realizada pela deputada Luciana Santos (PCdoB) que concorre à reeleição e o candidato a deputado estadual Marcelino Granja está inserida na grande mobilização pelo país denominada de “onda vermelha”


  
Os avanços obtidos nos últimos 12 anos, com os governos de Lula e Dilma beneficiaram diretamente a classe trabalhadora. A tônica do período foi a política de valorização do salário mínimo, a ampliação de empregos e a interrupção da retirada de direitos trabalhistas. Esta contraposição com a política neoliberal implantada no governo de Fernando Henrique Cardoso, também viabilizou programas sociais como o Programa Bolsa Família e investimentos na educação profissional com o Pronatec.

Economia: Marina Silva e a farsa de Inês Pereira



Não é possível olhar para o futuro sem enxergar uma dura luta por soluções patrióticas para os problemas econômicos do país. Ao fazer esse exercício, é preciso analisar com rigor máximo o que pensam, dizem e propõem as candidaturas da direita — Marina Silva e Aécio Neves — e o que defende a candidata progressista Dilma Rousseff.

Por Osvaldo Bertolino*


  
A história desfiada na peça “A farsa de Inês Pereira”, um clássico do teatro vicentino bem conhecido nas aulas de literatura — casamento por interesse, ascensão social por meio do oportunismo e falta de escrúpulos — serve como uma fiel caricatura do comportamento da elite brasileira. O dramaturgo português Gil Vicente (1465-1536) escreveu o texto, desafiado pelos invejosos da época, para comprovar o provérbio ''Mais quero um asno que me leve do que um cavalo que me derrube''. A desfaçatez expressa na peça é quase obscena e diz muito, politicamente, sobre o que pensa e como age a direita no Brasil.

sábado, 13 de setembro de 2014

Vote nas lágrimas de Marina e quem vai chorar por último será você










Autor: Eduardo Guimarães
A eleição presidencial começou mesmo em 13 de agosto último, nem duas horas após o anúncio da morte de Eduardo Campos – o irmão dele já se oferecia para ser vice na chapa de Marina Silva, quem, no mesmo dia, já começava a fazer seus cálculos políticos.

A partir dali, a mídia transformou Marina em viúva-honorária do falecido. Durante mais de uma semana, TV, internet, rádio, revistas, jornais e o que mais se puder imaginar inundaram a sua vida, leitor, com imagens da viúva política de Campos ostentando expressão de dor que só ela sabe afetar.

E, de quebra, vestindo preto.

A “tadinha” da floresta, onde vive a direita selvagem

Autor: Fernando Brito

Marina Silva é uma mulher com inegáveis méritos.

Saiu das profundezas da pobreza para o primeiro plano da vida nacional e não faria isso se não tivesse qualidades, persistência e capacidades.

Ninguém,  não ser a elite  que a bajula agora, jamais  a desqualificou por isso.

A mesma elite que desqualifica Lula – “o molusco”, como o chamam – por ser um operário que chegou a Presidente e a líder nacional.

Carece coragem, moça, carece muita coragem!

Por Miguel do Rosário

Lula e Dilma apanham da mídia desde o dia em que pisaram no Palácio do Planalto.

As redes sociais estão abarrotadas de todo o tipo de baixaria contra a presidenta. Há, inclusive, ameaças de morte.

A Folha deu cartaz a um sujeito que divulgava montagens fotográficas em que Dilma aparecia sob a mira de uma arma. Publicou matéria positiva sobre ele na edição impressa e o pôs na TV Folha, em programa exibido na tv aberta.

Uma empresa de São Paulo patrocinou a distribuição de cartilhas anti-Dilma na porta do Itaquerão, no dia da abertura da Copa do Mundo.

No Estádio, milhares de pessoas, em especial aquelas situadas nas áreas VIP, vaiaram Dilma e a mandaram tomar no cú.

Blogueiros da Veja fazem, há anos, campanhas de baixíssimo nível contra a presidenta.

Você nunca viu a presidenta, em momento algum, reclamar de nada.

Você nunca a viu dizer que a estão “perseguindo”.

Os blogs que a apoiam, sim. Reclamam e protestam frequentemente contra o tratamento da mídia.

A presidenta, porém, se mantém altiva e firme.

Lula: “Marina não precisa de inverdades para chorar”






Ex-presidente rejeita lágrimas de candidata Marina Silva, derramadas ontem em entrevista; "Se ela quiser chorar, que chore por outras coisas, não por mim", reagiu Lula, de quem Marina disse temer "o que ele pode fazer contra mim"; "ela é quem tem de se explicar por que  ocupou todos os cargos do PT e agora está falando mal do PT", prosseguiu Lula,  para completar: "Na hora que eu tinha de escolher para quem ia entregar o direito de dirigir o País, tinha de entregar para a pessoa que achava mais preparada"

Empregada volta à Bahia. De avião

Jabor, que horror !

Sugestão de Odete Jaburu

Da amiga navegante Marilia:

Tenho no momento duas empregadas – e olhe lá ! – e cada uma vem uma vez por semana. Uma faz a limpeza e outra cozinha. Moram na região de Jacarepaguá, aqui no Rio.

Por acaso, uma delas me contou o que come no café da manhã: iogurte com frutas. A outra me contou que vai em breve viajar para sua terra natal, na Bahia. Disse que vai de avião já pela segunda vez.

E acrescentou: “Antes do Lula e da Dilma, eu ia de ônibus e levava 24 horas. Antes deles, pobre não passava nem perto de aeroporto, ou melhor, nem sabia o que era um aeroporto”.

Ela não quer nem pensar numa vitória da Marina.

Vade retro !


Momento decisivo da batalha eleitoral

Editorial do site Vermelho:

A campanha eleitoral chega ao seu momento decisivo. As próximas três semanas serão repletas de embates definidores da posição majoritária de mais de 140 milhões de brasileiros, que irão às urnas escolher presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e estaduais.

O que está em jogo nestas eleições é se o Brasil continuará trilhando o caminho do aprofundamento da democracia, do desenvolvimento com justiça social, do reforço da soberania nacional, da integração regional e do empenho por uma nova ordem mundial, de paz e democratização das relações internacionais; ou se optará por uma regressão civilizacional, um retorno à era de entreguismo, violação de direitos sociais e mutilação da democracia, como foi o período que o país atravessou sob o governo tucano.

A oposição entra em 'alerta vermelho'

Por Fernando Brito, no blog Tijolaço:

O conservadorismo entrou em “alerta vermelho”, sem trocadilho.

O apogeu do foguete Marina foi atingido antes da hora e não dá para disfarçar que a candidata entrou em trajetória de queda, cuja velocidade ainda é, neste momento, difícil de calcular.

Os resultados apresentados pelo Ibope, ainda que numericamente “dentro da margem de erro” cristalizam uma tendência que, salvo por fatos novos favoráveis a Marina (e o arsenal foi usado fartamente) é de dificílima reversão.

Dilma pode levar no primeiro turno?

Por Paulo Nogueira, no blog Diário do Centro do Mundo:

O momento é de Dilma.

Esta é a principal conclusão trazida pela última pesquisa Ibope.

Se este momento se prolongar até as eleições, as chances de tudo se encerrar no primeiro turno serão enormes.

Se fosse um jogo de xadrez, você diria que Dilma está numa posição em que pode dar xeque mate nos adversários.

Considere.

Marina não apenas parou de crescer como diminuiu. Nesta pesquisa, caiu dois pontos.

Sua candidatura, arrebatadora nos primeiros instantes, sofre um forte desgaste agora.

“Tuitaço” contra Malafaia atinge Marina

Por Altamiro Borges

Marina Silva, a candidata-carona que posa de vítima, ainda vai se arrepender do apoio que recebeu do pastor Silas Malafaia após recuar na defesa dos direitos dos homossexuais – bastando apenas quatro tuites. Nesta semana, o fundamentalista voltou a destilar seu preconceito nas redes sociais. Ele acusou o governo Dilma de ser “o maior financiador do ativismo gay”, responsabilizando-o pelo fim das comemorações dos dias do país e das mães nas escolas. De imediato, os internautas reagiram e a hashtag #menosodiomalafaia chegou ao topo do Twitter na sexta-feira (12). O “tuitaço” calou a boca do pastor reacionário e, de quebra, acabou respigando na candidatura da ex-verde.

REFLEXÃO DO DIA

Campanha eleitoral chega a momento decisivo

A campanha eleitoral chega ao seu momento decisivo. As próximas três semanas serão repletas de embates definidores da posição majoritária de mais de 140 milhões de brasileiros, que irão às urnas escolher presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e estaduais.

O 18 de Brumário de Marina Silva

Por Miguel do Rosário

Faz sol na democracia brasileira.

Que diferença entre a sombria atmosfera política das redes sociais e da mídia, e o Brasil real!

O desemprego caiu aos níveis mais baixos da nossa história.

De um lado, um bando de neurastênicos pessimistas.

De outro, um povo vivendo a sua vida.

Fazendo churrasco nos subúrbios, bebendo cerveja nos finais de semana, lotando os aeroportos, assistindo seus filhos entrarem na universidade!

Marina enfrenta rejeição crescente do eleitor LGTB






Presidenciável do PSB foi recebida com manifestação da comunidade LGBT em comício no centro de Fortaleza, nesta sexta-feira; grupo protestava contra recuo do programa de governo de Marina Silva referente à causa gay; menos de 24 horas após o lançamento, a ex-senadora divulgou “errata” contra o apoio ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, depois de ser pressionada pelo pastor evangélico Silas Malafaia; reviravolta provocou a saída de Luciano Freitas da campanha, secretário nacional do comitê LGBT do então candidato Eduardo Campos

Líder do PCdoB assina manifesto Mulheres com Dilma



À frente da bancada do PCdoB na Câmara dos Deputados, Jandira Feghali (RJ) aderiu ao manifesto Mulheres com Dilma nesta quinta-feira (11). O documento apresenta 11 razões para o apoio à reeleição da primeira presidenta do Brasil nas eleições de 2014. 

Jandira Feghali reúne mulheres em apoio à Dilma.
Segundo o texto, o governo Dilma Rousseff cumpre a promessa de enfrentar as desigualdades de gênero e as injustiças sociais. Leia a íntegra abaixo:

Manifesto: Mulheres com Dilma!

Nós, mulheres de todas as raças, etnias, credo, convicções políticas, orientação sexual e classes sociais:

Marina Silva diz que militares ajudaram na transição democrática

Marina voltou a dizer que Chico Mendes fez parte da elite brasileira.
O jornal O Dia do Rio de Janeiro, mostra mais uma proeza de Marina, a sem noção... A candidata do PSB à presidência da República, Marina Silva, afirmou nesta sexta-feira em sabatina "Visões de Futuro" na Federação de Indústrias do Rio de Janeiro que os militares ajudaram na transição democrática da ditadura para a democracia."Existem pessoas boas e corretas em todos os lugares", disse Marina.
Na semana passada, o Clube Militar anunciou apoio à Marina, chamando sua candidatura de "Fio de Esperança". Na segunda-feira, porém, o clube retirou o apoio anunciando voto em Aécio Neves (PSDB) por ser o "menos pior".

Marina também voltou a dizer que Chico Mendes fez parte da elite brasileira. "Elite não é quem tem dinheiro, é quem tem visão estratégica", disse.

Ao dizer que está sendo caluniada, a candidata citou o ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela. "Mandela ficou 25 anos na prisão. Vocês se lembram do nome de seus algozes?", perguntou ela à plateia. Em seguida, a candidata disse que os adversários de Mandela também o trataram como "mal supremo". E apenas mais uma das muitas bobagens que Marina fala. Hoje, o jornalista  Mario Magalhães, escreveu um texto no qual diz, Marina ouve aliado ofender Dilma. E se cala. Diz ainda que, Marina estava rindo

Marina recuou de novo.






Dilma adverte sobre paralisia no Brasil com autonomia do Banco Central



A presidenta Dilma Rousseff, candidata à reeleição, participou na manhã desta sexta-feira (12) de sabatina do jornal O Globo e voltou a criticar a proposta de autonomia do Banco Central e da maior presença de bancos privados na economia em lugar dos bancos públicos, chamando atenção para as consequências de uma paralisia nos investimentos de políticas sociais e de infraestrutura. A presidenta também voltou a enfatizar as realizações de seu governo no combate à corrupção.

Dilma Rousseff participou na manhã desta sexta-feira (12) de sabatina do jornal O Globo. Foto: Ichiro Guerra





































As propostas de autonomia do Banco Central e da diminuição do papel dos bancos públicos na economia apresentadas pela candidata Marina Silva (PSB) foram analisadas pela presidenta Dilma, que relacionou esta intenção a consequências negativas para economia. “Diminuir o papel dos bancos públicos vai acabar com o financiamento do investimento, da Agricultura, de todas as obras de infraestrutura. Quando cheguei no governo, o financiamento de longo prazo no Brasil era de 5 a 7 anos. A taxa de juros era de duas casas. Não existe obra de infraestrutura se não tem financiamento de 30 anos, que não tenha taxa de juros compatível com longo prazo”

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Castañon afasta-se do PSB: Marina Silva está em liquidação



Em sua coluna no blog Quem tem medo da democracia?, Gustavo Castañon*, doutor em Psicologia e professor de Filosofia na UFJF, filiado ao PSB desde 2001, anuncia que entrega seu pedido de desfiliação do PSB "e cerro fileiras contra essa terrível mudança que ameaça nosso país. Não é possível submeter o Brasil a essa catástrofe. Marina Silva é uma alma em liquidação". Segue abaixo a íntegra do artigo.

Castañon afasta-se do PSB: Marina Silva está em liquidação.
Há um sentimento de mudança no ar. Os 12 anos de governo do PT desgastaram o partido na opinião pública. É natural. As contradições inevitáveis do exercício do poder, a relação com um congresso fisiológico, os interesses contrariados, os acordos inerentes à democracia, os escândalos. É mesmo surpreendente que chegue ao cabo desse período ainda como o partido de um quarto dos brasileiros e tendo o voto de metade deles.

PT vai ao TSE por jato-fantasma. Se o Brasil tivesse imprensa, nem era preciso

Autor: Fernando Brito

Deu há pouco em O Globo que o PT cogita ir ao TSE pedindo a apuração de eventual crime eleitoral pelo uso do misterioso jato que servia à campanha de  Eduardo Campos e Marina Silva e que matou o pernambucano no acidente que, sábado, completa um mês.

Um mês!

E ainda não se sabe, a não ser por fuxicos, que são os verdadeiros donos do avião. Não há um documento, um recibo, nada que explique a cessão do aparelho à dupla de candidatos.

PML: Quanto mais Marina aparece, mais perde pontos







É o que explica a "queda rápida" da candidata do PSB nas pesquisas, avalia o colunista Paulo Moreira Leite, em novo artigo no 247; "Aprovada com louvor no teste de imagem pessoal, não conseguiu demonstrar consistência na discussão de ideias ou propostas", afirma o jornalista; segundo ele, a presidenciável "tornou-se irreconhecível para seus antigos eleitores"; enquanto isso, a "arrancada" da presidente Dilma no Ibope, divulgado hoje, confirma aquilo que era fácil de imaginar: "a campanha presidencial retorna ao ponto de partida e Dilma se aproxima da posição original de favorita"; leia a íntegra

Marina e o 'discurso do medo'

Por Vinícius Mansur, no blog Escrevinhador:

O discurso do medo vive no noticiário econômico que garante, desde 2003, que o país vai quebrar todo ano. Em 2014, não é diferente. E ele é eloquentemente repetido pelos principais candidatos de oposição. A Bolsa de Valores também o pronuncia a sua maneira: sobe quando a Dilma cai nas pesquisas e cai quando a Dilma sobe.

Dilma: “Marina quer falar o que pensa e não quer escutar os outros”

Nesta quinta-feira (11), a candidata à reeleição Dilma Rousseff recomendou à adversária Marina Silva (PSB) que pare “de usar conveniências pessoais para fazer suas declarações” e classificou como “leviana e inconsequente” sua posição contra o Partido dos Trabalhadores (PT).

Ichiro Guerra/ Dilma 13
Dilma concedeu entrevista ao portal IG e a RedeTV Dilma concedeu entrevista ao portal IG e a RedeTV
Dilma refere-se às declarações de Marina sobre o caso Petrobras, em que a candidata diz, em entrevista ao Estadão, que o PT foi o responsável contratação de Paulo Roberto Costa na empresa. Mas, ao contrário do que diz Marina, Paulo Roberto foi um diretor de carreira dentro da Petrobras em gestões anteriores, sendo um alto funcionário do governo do tucano Fernando Henrique Cardoso também.

Por que Aécio Neves está murchando junto com o PSDB

Diario do Centro do Mundo

O PSDB caminha para uma transformação inesperada neste ano. De grande e protagonista, o partido possivelmente passará a ser uma legenda média, coadjuvante. Uma das razões é o mau desempenho que o candidato presidencial Aécio Neves deve ter nas próximas eleições. Se as pesquisas eleitorais se confirmarem, pela primeira vez em 20 anos o PSDB estará fora do segundo turno na luta pelo Palácio do Planalto.

A oposição entra em alerta com risco de queda de Marina e derrota no 1° turno

Autor: Fernando Brito

O conservadorismo entrou em “alerta vermelho”, sem trocadilho.

O apogeu do foguete Marina foi atingido antes da hora e não dá para disfarçar que a candidata entrou em trajetória de queda, cuja velocidade ainda é, neste momento, difícil de calcular.

Os resultados apresentados pelo Ibope, ainda que numericamente “dentro da margem de erro”  cristalizam uma tendência que, salvo por fatos novos favoráveis a Marina (e o arsenal foi usado fartamente) é de dificílima reversão.

Mesmo que seja verdadeiro o índice de 42% de rejeição a Dilma, transformar a eleição de primeiro turno em um disputa de “todos contra ela”  pode “empurrar” a uma votação maciça de grande parte dos 58% que não a rejeitam.

Ibope: Dilma amplia vantagem para 8 pontos no 1º turno

Pesquisa Ibope divulgada nesta sexta-feira (12) mostra que a presidente Dilma,candidata à reeleição, tem 39% das intenções de voto, numericamente à frente de Marina Silva (PSB), com 31%, na disputa pela Presidência da República. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Na pesquisa anterior do instituto, divulgada no último dia 3, o Ibope apontou que Dilma liderava com 37%, contra 33% de Marina, em uma situação de empate técnico.

Adalberto Monteiro: Marina, a verdade não é calúnia, por isto dói

No princípio, Aécio era o predileto dos banqueiros. Houve a tragédia, veio Marina Silva e roubou-lhe o trono. O que cativou a banca não foram os xales da outrora seringueira. Tal e qual “Riobaldo” do Grande Sertão, Marina fez um pacto. Riobaldo, com o “Demo”; Marina, com os banqueiros. A banca largou Aécio na chapada por dois motivos: ele tem pouco voto e, além disso, porque a ex-ministra teve a proeza de se apresentar “mais” neoliberal do que o afilhado de FHC.

   Marina, a verdade não é calúnia, por isto dói.

Por Adalberto Monteiro*

Lula: "Não é hora de brincar com esse país, é hora de eleger Dilma"


Lula participou de ato da campanha de Eduardo Braga (PMDB) e Francisco Praciano (PT), em Manaus.“Não é hora de brincar com esse país, é hora de eleger a pessoa certa e essa pessoa é Dilma Rousseff”, afirmou o ex-presidente Lula hoje, durante comício que reuniu mais de 4 mil pessoas no Centro de Convenções Studio 5, em Manaus, no Amazonas, nesta quinta-feira (11). A presidenta Dilma Rousseff também participou do evento por meio de um depoimento em vídeo.

ESTADOS UNIDOS ESTÃO ENVOLVIDOS NO ACIDENTE QUE MATOU EDUARDO CAMPOS, DIZ JORNALISTA



EUA estão envolvidos no acidente que matou Eduardo Campos, diz jornalista



De acordo com o jornalista investigativo norte-americano Wayne Madsen, especialista em inteligência e assuntos internacionais, os Estados Unidos, por meio da CIA, estariam envolvidos na queda do avião que matou Eduardo Campos no dia 13 de agosto.
A denúncia de Madsen foi feita na sua coluna “All Factors Point to CIA Aerially Assassinating Brazilian Presidential Candidate” (“Todos os Fatores indicam que a CIA assassinou por via aérea candidato brasileiro à Presidência”, sem tradução para o português), publicada no jornal online Strategic Culture Foundation. No texto, que lembra uma teoria da conspiração, o jornalista afirma que uma derrota de Dilma Rousseff representaria uma vitória para os planos de Barack Obama de eliminar “presidentes progressistas” da América Latina.


Fonte: Ichiro Guerra/Fotos publicas
Segundo Madsen, os EUA têm um longo histórico de participações em mortes de políticos que ameaçam o “Império Americano”, o que tornaria a queda do Cessna ainda mais suspeita. Veja agora os motivos levantados pelo jornalista para desconfiar da participação da CIA no acidente:

DILMA DISPARA...

OS GOVERNOS LULA E DILMA FORAM OS QUE MAIS COMBATERAM A CORRUPÇÃO NO BRASIL

13 AVANÇOS DE LULA E DILMA NO COMBATE À CORRUPÇÃO
Não dá nem para comparar. O combate à corrupção virou política de Estado nos governos de Lula e Dilma. É significativo que muita gente se surpreenda, hoje, com o número de notícias sobre corrupção veiculadas nos jornais ou na TV. Faz sentido. Foi-se o tempo em que nada era investigado e ninguém era preso. Hoje, a Polícia Federal tem autonomia para agir e um orçamento três vezes maior do que no governo FHC. Vivemos num país no qual os servidores públicos acusados de irregularidades são demitidos e, quando comprovado o crime, presos. Vivemos num país no qual é possível recuperar dinheiro público desviado por esquemas fraudulentos. Sobretudo, vivemos num país onde não há espaço para engavetadores gerais da República. No próximo dia 5, meu voto é 13 porque a luta contra a corrupção precisa continuar.