domingo, 1 de fevereiro de 2015

Renildo Calheiros fala sobre os 30 anos de redemocratização do Brasil

Ex-presidente da UNE e prefeito de Olinda (PCdoB/PE), Renildo Calheiros, fala sobre a volta da democracia brasileira depois de 21 anos de ditadura. 





sábado, 31 de janeiro de 2015

REFLEXÃO DO DIA: (Povo: em busca de um conceito)




Há poucas palavras mais usadas por distintas retóricas do que esta de “povo”. Seu sentido é tão flutuante que as ciências sociais dão-lhe pouco apreço preferindo falar em sociedade ou em classes sociais. Mas como nos ensinava L. Wittgenstein “o significado de uma palavra depende de seu uso”. Entre nós, quem mais usa positivamente a palavra “povo”são aqueles que se interessam pela sorte das classes subalternas: o “povo”.

A Globo não ataca o Governo, ataca o Estado nacional

O Jornal da Globo ultrapassou todos os limites da manipulação no sentido de execrar com a Petrobras, puro charlatanismo e economia de botequim.










J. Carlos de Assis*


Montagem feita com fotografia da Agência Senado

O noticiário da Globo é tendencioso. Ninguém que seja medianamente informado pensará diferente. Entretanto, não sei se as vítimas desse noticiário perceberam que no afã de denegrir o Governo, o que está perfeitamente dentro de suas prerrogativas de imprensa livre, a Tevê Globo, sobretudo nas pessoas dos comentaristas William Wack e Carlos Sardenberg, passaram a atacar o Estado brasileiro, o que sugere crime de lesa-pátria.

Rússia-China-Índia: nascimento de um novo centro de poder


Na próxima segunda-feira (2), os ministros das Relações Exteriores da Rússia, China e Índia irão se reunir em Pequim, a fim de elaborar uma agenda comum de cooperação para 2015. Para responder aos novos desafios, os chanceleres Serguei Lavrov, Wang Yi e Sushma Swaraj terão que elevar as consultas tripartidas para um novo patamar, segundo especialistas. Com muita probabilidade, se visará o objetivo de formar, em um par dos próximos anos, um "triângulo de poder" de dimensão global.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

PCdoB discute atuação parlamentar em defesa do país


Ao abrir o seminário Novo Projeto Nacional de Desenvolvimento e a atuação parlamentar do PCdoB no atual quadro político do país, nesta sexta-feira (30), em Brasília, o presidente nacional da legenda, Renato Rabelo, disse que “há uma questão política maior que é a defesa desse país.”



Lid. PCdoB na Câmara
A mesa de abertura do evento contou com a participação de Renato Rabelo, o ministro Aldo Rebelo e as líderes do Partido no Senado e na Câmara.A mesa de abertura do evento contou com a participação de Renato Rabelo, o ministro Aldo Rebelo e as líderes do Partido no Senado e na Câmara.
Na discussão sobre a atuação parlamentar do PCdoB, Rabelo disse que as ações devem ser direcionadas para o desenvolvimento do Brasil. 

“Nós temos um grande potencial. O desenvolvimento é possível e podemos alcançar uma sociedade mais justa e mais harmônica”, avalia o presidente, reafirmando o voto de confiança no Governo Dilma.

Levy, leia o jornal Valor Econômico!


O Notas Vermelhas, que torce pelo êxito do Governo Dilma, vem modestamente sugerir ao ministro da Fazenda, Joaquim Levy, que leia a edição desta sexta-feira (30) do jornal Valor Econômico.



Agência Brasil
  
Não, o jornal não é uma exceção de qualidade neste mar de empulhações que é a mídia hegemônica. Faz, como os outros, campanha para Eduardo Cunha, o probo. Esconde que o desemprego é o menor dos últimos 12 anos (veja a quinta nota), enfim, é “mais do mesmo” do que se encontra nos jornalões, com uma linguagem um pouquinho mais empolada. Mas de vez em quando o Valor deixa escapar uma ou outra coisa interessante, como se pensasse “afinal, ninguém vai notar”. Mas nós notamos e recomendamos a leitura principalmente da página A13. Mais detalhes, se o ministro tiver paciência, na nota abaixo.

Laurindo: Dilma percebeu que a mídia tem lado e não é o do trabalhador


"A presidenta Dilma percebeu que a mídia tem lado e não é o lado dos trabalhadoras e trabalhadores que produzem a riqueza desse país", declarou Laurindo Leal Filho pesquisador e apresentador do programaVerTV, da TV Brasil, ao comentar suas últimas declarações da presidenta sobre o papel da mídia no Brasil.

Joanne Mota, da Rádio Vermelho


Foto: Carla Santos
  
A opinião de Laurindo Leal Filho parte do último discurso de Dilma Rousseff durante a abertura da primeira reunião ministerial do seu segundo mandato, realizada nesta terça-feira (27). Dentre as ponderações da mandatária ficou o aviso: “Nós devemos enfrentar o desconhecimento, a desinformação, sempre e permanentemente. Vou repetir: sempre e permanentemente... Reajam aos boatos. Travem a batalha da comunicação”.

O Globo, a Petrobras e o novo golpe


Como alerta o editorial do Vermelho, na declaração do senador tucano José Serra pode estar a senha para a tentativa dos derrotados nas eleições de 2002, 2006, 2010 e 2014, buscarem afinal um ajuste de contas com o campo popular.  



  
Diz Serra que Dilma provavelmente não termina o mandato e que o país vive clima parecido com o que antecedeu à queda de João Goulart. O mesmo jornal que divulgou a declaração do tucano faz hoje uma edição que busca desestabilizar o Governo, através da fraude e da manipulação.

O Globo e o “balanço da corrupção”

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

PCdoB debate a luta política e o papel do consórcio oposicionista


O ano de 2014 foi palco de intensas lutas e efervescentes debates, com destaque para a acirrada sucessão presidencial de 2014, na qual a frente populara e progressista, da qual o PCdoB faz parte, teve um importante papel no enfrentamento de polêmicas, no esclarecimento de ideias, e na defesa de um projeto que mantivesse o Brasil no rumo das mudanças. ACESSE ABIXO:

Joanne Mota, da Rádio Vermelho


Foto: Joanne Mota
Adalberto Monteiro, secretário nacional de Formação do PCdob, durante abertura do Encontro Nacional de Formação e Propaganda do PCdoB.

Desemprego fecha 2014 com a menor taxa desde 2003


O desemprego no Brasil encerrou 2014 com taxa média de 4,8%, sendo o menor índice da série, segundo informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (29). Este foi o quinto recuo seguido. Em 2003, primeiro ano da série, a taxa foi de 12,4%. A taxa média em 2013 foi de 5,4%.


Reprodução RBA
  
Também na comparação com 2003, o número estimado de desempregados caiu 54,9%, para 1,176 milhão – ou 1,432 milhão a menos. De 2013 para 2014, a queda foi de 10,8%. Em dezembro, o desemprego caiu a 4,3%, ante 4,8% em novembro, e igualou a mínima histórica registrada no mesmo mês de 2013. A taxa média de desemprego é feita com base nas seis regiões metropolitanas do país, calculado pelo IBGE.

REFLEXÃO DO DIA (Manter o rumo das mudanças, opor-se à ofensiva golpista)


Editorial do Portal Vermelho

A esperada fala da presidenta Dilma Roussef, na primeira reunião ministerial na última terça-feira (27), pode ser considerada como a retomada de uma iniciativa política, que tem o valor de uma contraofensiva política ao sistema oposicionista, que reúne os partidos conservadores, a mídia hegemônica e o capital financeiro.

Lava Jato: Moro e a Globo já quebraram o Brasil

O sistema financeiro corre tantos riscos quanto as empresas de infra-estrutura
Aeação da Bolsa ao balanço da Petrobras – que demonstrou ser impossível avaliar os prejuízos causados pela Lava Jato – foi o Terceiro Turno.

O PiG celebrou como se o Aécio Never, ao olhar para a telinha, na companhia do Luciano Huck, e o Ataulfo Merval, ao se defrontar com a noticia da vitória da Dilma, na GloboNews, na verdade tivessem vencido a eleição.

Nessa quarta-feira (28/1), a Casa Grande consumou um Golpe Paraguaio: perdeu a eleição, mas ganhou ganhando com a Globo e a Justiça do Dr Moro !

De fato, amigo navegante, a comemoração é justa.

A Casa Grande ganhou.

Conseguiu impedir que a Dilma governe.

O Brasil quebrou.

Desde o inicio da Lava Jato são mais de 80 mil demitidos diretos.

Estrangeiros estão em 'lua de mel' com Brasil. Só a imprensa brasileira torce contra

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, conseguiu reconquistar a confiança dos investidores de portfólio estrangeiros, que voltaram a marcar presença na bolsa brasileira nas últimas semanas, afirmou ontem o presidente do Credit Suisse no país, José Olympio. Porém, a manutenção desse cenário depende de uma sinalização da presidente Dilma Rousseff de que apoia o trabalho da equipe econômica.

"O investidor externo está em lua de mel com o Brasil", disse Olympio durante conferência promovida pelo banco com investidores. Segundo ele, a corretora do Credit Suisse detectou, nas últimas três semanas, um equilíbrio entre os fluxos de estrangeiros e brasileiros para a bolsa, "o que não se via há muito tempo".

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

NOTAS VERMELHAS

Por Dedé Rodrigues

O nosso blog está repercutindo Notas Vermelhas, uma forma resumida de deixar o leitor da esquerda mais informado com poucas palavas.  

PIG: Cunha é igual a Chinaglia 

Como a boa fama do deputado federal Eduardo Cunha (o probo), candidato da mídia hegemônica à presidência da Câmara, atravessa fronteiras e pode prejudicar sua candidatura o jornal O Estado de S. Paulo de 28/1 estampa manchete na página A8 onde informa: “Cunha e Chinaglia compartilham doador”, como se dissesse: “é tudo uma coisa só”.




Vamos importar do Nordeste uma solução para a falta de água em São Paulo

por : Afonso Capelas Jr.

Atualmente os paulistas convivem com uma estranha e desconfortável situação. As tão esperadas chuvas de verão vieram, mas à custa de ruas alagadas, semáforos quebrados e centenas de árvores derrubadas, principalmente na região metropolitana da capital. Os mananciais, entretanto, continuam com seus estoques de água abaixo das cotas mais confortáveis para o abastecimento. Os níveis dos sistemas Cantareira e Alto Tietê, no máximo, estancaram as quedas no volume de água.

DCM: Marta bate no PT para ser diva do PiG

“A política adora a traição e odeia o traidor” – Leonel Brizola
O Conversa Afiada reproduz artigo de Paulo Nogueira, extraído do Diário do Centro do Mundo:

MARTA DESCOBRIU QUE PARA VIRAR DIVA DA MÍDIA BASTA BATER NO PT

por : Paulo Nogueira

Marta Suplicy descobriu, na fase final de sua já longa vida política, como merecer os holofotes da mídia.

Basta falar mal do PT.

Antes dela, jornalistas conseguiram colunas em doses copiosas com a mesma estratégia.

Você é um jovem jornalista e quer fazer carreira nas grandes empresas de mídia, ou no que restar delas nesta Era Digital: bata no PT. Suas chances serão altas.

JN amordaça oposição a Alckmin ao noticiar crise hídrica em SP

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn


oposição capa
 
Quando o Jornal Nacional noticia alguma suposta deficiência do governo federal, certas figurinhas carimbadas da oposição a esse governo têm espaço garantido para criticá-lo. Álvaro Dias (PSDB-PR) ou Agripino Maia (DEM-RN) já se tornaram figuras familiares para boa parte dos brasileiros devido à grande exposição que têm naquele telejornal cotidianamente.

Big Brother deixa você mais burro

Por Kiko Nogueira, no blog Diário do Centro do Mundo:

Você não precisa ser muito esperto para saber que o Big Brother é um lixo. Entre as piores desculpas para assistir o programa, uma delas é que ele é “desestressante” e “inofensivo” (qualquer coisa com Pedro Bial declamando poema não pode ser descrita dessa maneira, mas vamos adiante).

Bem, não é inofensivo. Ao contrário. É emburrecedor cientificamente falando.

Presidenta Dilma defende ajustes, mantendo os direitos sociais

Sob grande expectativa, a primeira reunião com os 39 ministros do segundo mandato da presidenta Dilma Rousseff aconteceu na tarde desta terça-feira (27), na Granja do Torto em Brasilia-DF. O discurso da presidenta era bastante aguardado, já que o último pronunciamento dela ocorreu na cerimônia de posse, em 1º de janeiro deste ano.



Roberto Stuckert Filho
  

Em sua fala, a presidenta Dilma destacou que vai corresponder à expectativa da população pelo desenvolvimento e a construção de uma nação “desenvolvida, próspera e cada vez menos desigual”. 
A presidenta defendeu ainda que a tarefa do governo é de continuar o projeto de desenvolvimento criado a partir de 2003 e que os ajustes nas contas do governo são necessários para consolidar o projeto vitorioso nas urnas. 

A água acabou em SP. Cadê o Alckmin?

Por Altamiro Borges

São Paulo secou de vez! A empresa responsável pelo abastecimento, a Sabesp, já admite que poderá adotar em breve um "rodízio drástico": dois dias com água e cinco sem. Paulo Massato, diretor da estatal, confirmou na manhã desta terça-feira (27) que a região metropolitano de São Paulo sofrerá com a adoção do racionamento. "Para fazer rodízio, teria que ser muito pesado, muito drástico. Para ganhar mais do que já economizamos hoje, seriam necessários dois dias com água e cinco dias sem água... Nossa engenharia está correndo contra o relógio".

Filho de Lula processará Eduardo Jorge

Por Renato Rovai, em seu blog:

Fábio Luis Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula, anunciou que vai processar o ex-candidato à presidência da República pelo PV, Eduardo Jorge, por conta de um tuíte divulgado em seu perfil. Na rede social, ele disse que Fábio seria dono da Friboi.

O boato divulgado por Jorge (que apagou o tuíte) é recorrente nas redes, sendo que diversos memes foram produzidos a respeito durante a última campanha presidencial. Na ação, Fábio diz que “não é ou jamais foi sócio ou manteve qualquer relação profissional com negócios relacionados ao setor agropecuário ou agroindústria”.

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Indústria farmacêutica e mídia venal

Por Cynara Menezes, no blog Socialista Morena:

Eu estava trabalhando na revista Veja (os piores oito meses de minha carreira; leia aqui) quando saiu uma capa louvando as estatinas, pílulas usadas para controlar o colesterol “ruim” que, afirmava a revista, eram “a grande surpresa da medicina”, “a aspirina do século 21″, “um dos medicamentos que mudaram a história”. A reportagem, de cinco páginas, parecia um anúncio pago pelos fabricantes do medicamento, comparado por Veja à descoberta da penicilina. As estatinas seriam eficazes para tratar angina, Alzheimer, osteoporose, câncer, esclerose múltipla e diabetes (íntegra aqui). Só faltou bicho-do-pé. “Um belíssimo negócio para a indústria farmacêutica”, vibrava a semanal da editora Abril.

Globo perde 40% em 10 anos. Bye, bye, Kamel !



“Bate Berzoini, bate ! Falta pouco !” – Valdir Macedo

De Ivan de Souza, no face do C Af

A partir do DCM:

GLOBO PERDE 38% DA AUDIÊNCIA DE 2004 PARA CÁ

De Lauro Jardim, na veja:

A TV Globo perdeu 5% de audiência em 2014, caindo de 14,3 pontos, em 2013, para 13,5 pontos, no ano passado, entre 7h e meia-noite. Os dados do Ibope são da medição na Grande São Paulo. É o pior desempenho anual, desde que virou líder de audiência, há 45 anos.

(…)

Os números repetem a tendência dos últimos dez anos. De 2004 para cá, a Globo registrou uma queda de 38% na audiência, caindo de 21,7 para 13,5.


(…)

PIADA INTELIGENTE DO DIA: ( "Fizeram de Thomas Piketty um viagra")

 Paulo Henrique Amorim

"Outra farsa neolibelês", é como resume o jornalista Paulo Henrique Amorim ao comentar sucesso do livro "O capital no século 21", de autoria de Thomas Piketty, economista francês.





Fidel Castro: "Não confio na política dos Estados Unidos"


O líder da Revolução Cubana, Fidel Castro, enviou uma mensagem nesta segunda-feira (26) à Federação Estudantil Universitária no quadro do 70º aniversário de seu ingresso na Universidade de Havana. No texto, Fidel ressalta que não confia na política dos Estados Unidos. Leia a íntegra abaixo:



Reprodução
Fidel CastroFidel Castro
Para meus companheiros da Federação Estudantil Universitária

Queridos companheiros:


Desde o ano de 2006, por questões de saúde incompatíveis com o tempo e o esforço necessário para cumprir um dever — o que me impus a mim mesmo quando ingressei nesta Universidade em 4 de setembro de 1945, há 70 anos —, renunciei aos meus cargos.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

O “exército islâmico” dos Estados Unidos.





Autor: Fernando Brito

Recebo, do meu velho professor Nílson Lage, um interessante resumo das práticas do governo da Arábia Saudita, maior aliado (militar, inclusive) dos EUA no Oriente Médio.

Apenas sete pontos, que não causam escândalo na mídia mundial.

Todos práticas oficiais do Rei Abdullah, pranteado pelo Ocidente como grande governante.

1. Nada de eleições, nada de partidos, nada de oposição.

2. Decapitação, amputação de membros ou chicoteamento público de acusados de crimes, “infiéis” ou opositores políticos e religiosos.

3. Nepotismo oficial, com bons empregos e renda  garantidos para os 7.000 parentes da dinastia Saud.

Há racionamento de luz? E de água? Qual você sente?




Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, critica a tentativa de meios de comunicação alinhados com a oposição de igualar as crises de abastecimento de água e energia, para que, assim, a responsabilidade seja atribuída à presidente Dilma Rousseff ou, ao menos, compartilhada com ela; "esse noticiário tem se constituído em virtual delinquência ideológica", diz ele; "Há, sim, alguns jornalistas e seus empregadores afirmando, sob aval de 'especialistas' de uma corrente opinativa só, que PODE, apenas PODE vir a haver racionamento. São previsões do futuro que se repetem há quase seis anos de forma sistemática, porém sem jamais terem se materializado"; a situação da água, diz ele, é muito mais séria e emergencial

Meirelles não é amigo, mas avisa


Por Valter Pomar, em seu blog:

A Folha de S.Paulo deste domingo, 25 de janeiro, publicou um artigo assinado por Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central, ex-deputado federal do PSDB e ex-Banco de Boston.

O artigo é direto e reto: não basta o ajuste Levy-Barbosa; será necessário fazer reformas estruturais.
Na boca da esquerda, reformas estruturais significa entre outras coisas melhorar o padrão de vida da classe trabalhadora.

Na boca da direita, reformas estruturais significa entre outras coisas reduzir o valor da força de trabalho.

Entidades mobilizam para a Marcha das Mulheres Negras 2015

 

Em vídeo, o Comitê Nacional Impulsor da Marcha das Mulheres Negras 2015 contra o Racismo e a Violência e pelo Bem Viver reforça campanha de mobilização para o ato que ocorrerá em 18 de novembro de 2015, na capital federal. 
Leia maisEntidades se preparam para grande marcha contra o racismo



  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR

Últimas

domingo, 25 de janeiro de 2015

EUA, um modelo de esquerda para o Brasil?




Autor: Miguel do Rosário

Lendo os artigos de Ricardo Kotscho e Breno Altman, que escreveram sobre as diferenças entre Obama e Dilma, pensei o seguinte.

O mundo é um lugar surpreendente.

Quando menos se esperava, os EUA, que sempre consideramos o berço do neoliberalismo conservador e racista, elegeu um negro, Barack Obama, para a presidência da república.

Houve muitas decepções no primeiro mandato, dentro e, sobretudo, fora dos EUA, mas Obama ao menos conseguiu emplacar uma grande mudança no sistema de saúde pública de seu país.

Lava Jato: MP e mídia não se interessa por relações de Youssef com PSDB?






Autor: Miguel do Rosário

Não fosse o humor negro dos internautas, há muito a política brasileira teria se tornado insuportável.

O leitor José Alcy Nobre, por exemplo, fez um comentário engraçado, apesar de sombrio: “Se Youssef abrir o bico e falar de alguém do PSDB irá cumprir sentença na Indonésia.”

Eu acrescentaria o seguinte: já quando resolve falar do PT, mesmo que mentiras, Youssef é imediatamente libertado, e ainda leva um prêmio em dinheiro, de alguns milhões.

Pois é.

É engraçado, mas é sério.

É a mais triste e dura verdade.

Marxismo21 inaugura nova seção "Ler O Capital"


Com o objetivo de incentivar a leitura, o estudo e o debate da obra maior de Marx, o marxismo21 inaugura uma nova seção: "Ler O Capital". A expectativa é a de que ela fomente a leitura individual e coletiva de O Capital por todo o país; não apenas nas universidades, mas também em sindicatos, associação de moradores, organizações juvenis etc. O material didático foi preparado por uma equipe de educadores da Fundação Rosa Luxemburgo da Alemanha. Segue abaixo o texto:



   
“Corremos o risco de conhecer Luxemburgo ou Lenin de A a Z, e ignorar os escritos do próprio Marx.   David Riazanov,1924

Marina não contém os furos na Rede

Por Altamiro Borges

Na semana passada, o coordenador da campanha presidencial de Marina Silva, o ex-deputado tucano Walter Feldman, anunciou que estava abandonando o projeto de criação da Rede Sustentabilidade – a organização partidária a serviço do projeto eleitoral da ex-senadora. Ele optou pelo posto "ético" de cartola da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), tornando-se o seu secretário-geral. No mesmo período, um grupo mais à esquerda dos chamados "sonháticos" também anunciou o seu rompimento com a ex-verde e a fundação de um novo partido – o Avante, que seria inspirado no "Podemos" da Espanha. Agora, é a Folha tucana que confirma o acelerado isolamento da ex-queridinha da mídia.

Alberto Youssef: O crime compensa

Por Fernando Brito, no blog Tijolaço:

É inacreditável a alegria pelo “bom negócio” feito pelo doleiro Alberto Youssef, segundo as declarações de seu advogado tucano hoje na Folha.

Já havíamos ficado sabendo que o acordo de delação restringe a pena de Youssef a três anos em regime aberto. E que ele vai conservar parte do patrimônio adquirido com o seu papel de “lavador” das roubalheiras de Paulo Roberto Costa.

Mídia e política no Brasil de Lula

Do site Carta Maior:

No livro "De la expectativa a la confrontación" (Sans Soleil, 2015), o sociólogo Ariel Goldstein (Instituto de Estudos da América Latina e o Caribe, Universidade de Buenos Aires) estuda a relação entre a mídia e política no Brasil de Lula, com base no caso do jornal liberal-conservador "O Estado de S. Paulo". A realização de uma análise detalhada dos editoriais do jornal permite verificar as mutações em suas posições políticas durante três conjunturas deste governo: a reforma da previdência, o chamado “mensalão”, e as eleições presidenciais de 2006.

A mídia e os flagelados de São Paulo

Por Luciano Martins Costa, no Observatório da Imprensa:

A manipulação de fatos e indicadores entrou tão fundamente no processo de produção da mídia tradicional no Brasil que mesmo o leitor crítico, que pela experiência sai vasculhando contradições e inconsistências, tem dificuldade para encontrar o viés que os editores querem impor ao público. Não basta analisar as manchetes e avaliar as escolhas de destaques entre as principais notícias; também não é suficiente ler nas entrelinhas o que a narrativa jornalística tenta esconder: é preciso adivinhar a malícia e seguir suas pegadas.

REFLEXÃO POLÍTICA DO DIA (Rota de colisão com os trabalhadores)


Por Adilson Araújo, no site da CTB:

A ênfase numa política econômica conservadora, ditada pelos interesses do capital financeiro e hoje sob o comando do ministro Joaquim Levy, está conduzindo o governo a uma perigosa rota de colisão com a classe trabalhadora e os movimentos sociais, cujos militantes tiveram papel decisivo na reeleição de Dilma Rousseff, em confronto aberto com os banqueiros, o todo poderoso mercado e a grande burguesia nacional e estrangeira. As medidas de austeridade fiscal até agora anunciadas tendem a provocar o agravamento da crise econômica, deprimindo o consumo e aumentando o desemprego. Sintomaticamente foram elogiadas até pelo famigerado FMI, que está impondo aos povos da Europa o desmantelamento do chamado Estado de Bem Estar Social.

sábado, 24 de janeiro de 2015

Vai pra Indonésia, Sheherazade!

Por Altamiro Borges

Logo após o fuzilamento do brasileiro Marco Archer na Indonésia, em 17 de janeiro, a “justiceira” Rachel Sheherazade fez mais um dos seus comentários asquerosos. Na rádio Jovem Pan – já batizada de “rádio Ku Klus Pan”, por juntar tantos fascistóides –, ela aplaudiu a pena de morte, criticou a presidenta Dilma e as entidades de direitos humanos e ainda elogiou o governo indonésio. Para ela, uma sumidade em política externa, o país é um exemplo a ser seguido. “Ao contrário do Brasil, principal rota de cocaína na América do Sul e cujas fronteiras dão boas vindas a traficantes de todas as partes, a Indonésia se esforça ao máximo para extirpar o tráfico de suas ilhas”.

Médicos cubanos salvam milhares de vidas na Guatemala


Os médicos cubanos já atingiram a marca de 293.693 guatemaltecos atendidos, de novembro de 1998 a dezembro de 2014 e as consultas gratuitas somaram cerca de 37 milhões informou hoje uma fonte oficial do governo.



Reprodução
Médico cubano em consulta na GuatemalaMédico cubano em consulta na Guatemala
Só no ano passado, o número de guatemaltecos salvos pelos médicos cubanos atingiu a marca de 6.597pessoas, enquanto os casos atendidos foram de 1 milhão 844 mil 476, detalhou a Brigada Médica Cubana em um relatório, ao qual teve acesso a Prensa Latina.