sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Conselho do MP abre processo contra engavetador do trensalão tucano

O CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) abriu processo disciplinar contra o procurador da República Rodrigo de Grandis por manter engavetado por quase três anos um pedido de investigação da Suíça sobre o caso Alstom, o conhecido trensalão tucano.


Procurador da República Rodrigo de Grandis
Procurador da República Rodrigo de Grandis

Em 2011, o Ministério da Justiça, chefiado por José Eduardo Cardozo, também cobrou, em pelo menos três ofícios, que Grandis respondesse à solicitação sobre a investigação que envolve pagamento de propina da multinacional francesa e outras empresas a políticos do PSDB. 


Deputados comunistas querem participação popular por mudanças


No retorno aos trabalhos legislativos após o segundo turno das eleições, o PCdoB na Câmara reforçou a importância da participação da sociedade na próxima legislatura para que as pautas progressistas e as reformas estruturais defendidas pela bancada e demais partidos de esquerda não sejam derrotadas no Congresso.


LidPCdoB/Câmara dos Deputados
O deputado Chico Lopes diz que "é preciso que a esquerda volte a namorar e casar com os movimentos sociais, evitando o distanciamento das bandeiras populares.”  
O deputado Chico Lopes diz que "é preciso que a esquerda volte a namorar e casar com os movimentos sociais, evitando o distanciamento das bandeiras populares.”  

As pautas como a reforma política e a regulação dos meios de comunicação, entre outras, são bandeiras históricas defendidas pelo PCdoB e fizeram parte do plano de governo apresentado pela legenda à época da formalização do apoio à candidatura da petista. A configuração do Parlamento no próximo ano, porém, indica uma batalha ainda maior para a consolidação dessas mudanças.

Dandara Lima: A dupla derrota do golpe midiático da Veja


A tentativa de golpe da revista Veja falhou. Além de não conseguir derrubar a reeleição da presidenta Dilma, o advogado do doleiro Alberto Yousseff desmentiu a matéria criminosa da revista que está com sua credibilidade em queda livre.

Por Dandara Lima*, no portal da UJS


UJS
Militante da UJS durante manifestação em frente à sede da Editora Abril
Militante da UJS durante manifestação em frente à sede da Editora Abril

A Veja antecipou sua edição de sábado, véspera da eleição, para quinta-feira (23) com uma capa relacionando a presidenta Dilma e o ex-presidente Lula com o caso da Petrobras, alegando que a revista teve acesso a um suposto depoimento do doleiro.

O advogado Antônio Figueiredo Basto, que representa o doleiro réu Alberto Youssef, declarou ao jornal Valor Econômico dessa quinta-feira (30), que o suposto depoimento ocorrido no dia 22 de outubro nunca existiu.

REFLEXÃO DO DIA (Depois da eleição, segue a pressão conservadora)



A reeleição da presidenta Dilma Rousseff foi uma vitória numericamente apertada, mas politicamente incontestável e plena de significados. Foi a vitória das forças democráticas e populares sobre a direita neoliberal e conservadora. Os derrotados passaram a semana movimentando-se para criar um clima de “terceiro turno”, com ações que variaram do desrespeito à vontade democrática do povo, no velho golpismo de sempre, ao patético.

Em encontro com movimentos sociais Papa defende reformas estruturantes


Em encontro realizado desde segunda-feira (27) no Vaticano, com movimentos sociais de diversas frentes de atuação e todos os continentes, o Papa Francisco, durante o encerramento nesta quarta-feira (29), criticou a exploração do homem pelo “deus mercado” onde “os lucros são mais importantes que as pessoas”, e defendeu reformas estruturantes, essenciais para um mundo mais igualitário. Eentre elas a reforma a agrária, o direito à moradia, reforma urbana, valorização do trabalho e combate à fome. 


AFP
O papa Francisco defendeu reformas estruturantes e criticou a supervalorização do capital
O papa Francisco defendeu reformas estruturantes e criticou a supervalorização do capital

Representantes de movimentos sociais de várias partes do mundo, independente de ideologia política, religião ou etnia, participaram do Encontro Mundial de Movimentos Populares com o Papa Francisco e outras autoridades religiosas, a fim de debater ações locais e globais para o desenvolvimento de um mundo mais justo e igualitário. 

O encontro deixou a percepção que as injustiças são muito parecidas em todas as partes do mundo. Em vários países há movimentos que, como no Brasil, lutam para ter direito à terra e desenvolver agricultura familiar sem agrotóxicos, defendem o direito à moradia e cidades mais humanas, combatem a fome e o trabalho escravo, enfrentam o grande setor financeiro em busca de salários dignos. 


Brasil é exemplo de proteção dos salários e emprego


A Organização Internacional do Trabalho destacou o Brasil como exemplo de proteção dos salários e do emprego, mesmo diante da crise econômica mundial.


 

    quinta-feira, 30 de outubro de 2014

    COMO O GOVERNO NEOLIBERAL DE SÃO PAULO TRATA OS PROFESSORES READAPTADOS

    Por Dedé Rodrigues.

    'Perdemos nossa identidade, não sabemos mais quem nós somos'


    Acervo pessoal
    A professora Maria do Socorro Silva foi readapta por problemas ortopédicos

    A matéria abaixo mostra como são tratados os professores readaptados em São Paulo pelos gestores das escolas estaduais que são uma cópia também de como o governo de Geraldo Alckmin trata a educação no Estado, desvalorizando os aspectos humanos e sociais em detrimento dos aspectos mercadológicos e técnicos. Ainda bem que Aécio e a tucanada levaram uma lapada nas urnas de Dilma, senão algo parecido na educação poderia sobrar para os demais professores do país.




    'Sinto que o Estado quer me enterrar viva', diz professora readaptada

    Marina e PSB, os grandes derrotados

    Por Eduardo Guimarães, no Blog da Cidadania:

    Apesar do inegável avanço da direita no país, uma nova centro-direita que se revelou a partir do momento em que Marina Silva e o PSB aderiram à candidatura Aécio Neves, no segundo turno, transformou-se na grande perdedora da eleição presidencial deste ano. E este texto pretende comprovar esse fato com números, acima de tudo.

    Lembremo-nos de como tudo começou. No início oficial da campanha eleitoral à Presidência de 2014, Dilma tinha uma situação confortável e caminhava para uma reeleição tranquila. Pesquisa Datafolha divulgada em 18 de julho último mostrava Dilma Rousseff com 36% dos votos totais, Aécio Neves com 20% e Eduardo Campos com 8%.

    Argentina apresenta projeto de regulação de telecomunicações

     O Executivo argentino vai enviar ao Congresso um projeto de lei para regulamentar os serviços de telecomunicações (internet, telefonia fixa e móvel e TV a cabo). A Lei Argentina Digital, que também prevê a neutralidade da rede e a inviolabilidade das comunicações, foi anunciada em coletiva de imprensa pelo ministro de Planejamento, Julio de Vido, na manhã desta quarta-feira (29).

    Aline Gatto Boueri, de Buenos Aires para a Opera Mundi


    Lei deve beneficiar empresa Telefônica, ao liberar que prestadoras de serviços públicos tenham atividades de audiovisual, caso haja contabilidade separada.
    Lei deve beneficiar empresa Telefônica, ao liberar que prestadoras de serviços públicos tenham atividades de audiovisual, caso haja contabilidade separada.

    De Vido estava acompanhado pelo ministro de Economia, Axel Kicillof, do chefe de Gabinete, Jorge Capitanich, e do secretário de Comunicação, Norberto Berner.


    O projeto de lei tem como objetivo "garantir o direito humano às comunicações, reconhecer as tecnologias da informação e comunicações (TIC) como fator preponderante na independência tecnológica e produtiva do país e promover o papel do Estado no planejamento, incentivando a função social das citadas tecnologias". A norma deve substituir a Lei de Telecomunicações, de 1972, modificada por um decreto dos anos 1990.

    Advogado de Youssef confirma armação de Veja







    O crime eleitoral cometido pela revista Veja, que pertence a Giancarlo Civita e é comandada pelo executivo Fábio Barbosa e pelo jornalista Eurípedes Alcântara (à dir.), foi confirmado, nesta quinta-feira, por reportagem do jornal Valor Econômico, pelo próprio advogado Antônio Figueiredo Basto, que defende o doleiro Alberto Youssef; reportagem da semana passada diz que Youssef afirmou que "Lula e Dilma sabiam de tudo"; eis, no entanto, o que aponta Figueiredo Basto: "Não houve depoimento no âmbito da delação premiada. Isso é mentira. Desafio qualquer um a provar que houve oitiva da delação premiada"; caso está nas mãos de Teori Zavascki, ministro do STF, que pode obrigar Veja desta semana a circular com direito de resposta; atentado à democracia envergonha o jornalismo

    Governo Flávio Dino vai valorizar a participação popular

    A Secretaria de Direitos Humanos passará por um redesenho durante o Governo Flávio Dino. Para conduzir as políticas sociais pela melhoria do Índice de Desenvolvimento Humano e de participação popular nas ações do Poder Executivo, a equipe de Flávio Dino programa uma modificação nesta pasta, que será denominada de Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular.


    Foto: Márcia Xavier
     

    Com foco prioritário na redução das desigualdades e promoção de Direitos Humanos, a pasta será reformulada para atender o novo modelo de desenvolvimento defendido por Flávio Dino durante as eleições. Ao firmar o “Pacto pelo IDH” com os movimentos sociais, Flávio se comprometeu a implantar ações ousadas de enfrentamento às desigualdades e políticas transversais para municípios com maiores dificuldades em setores de Educação, Saúde e Renda (integrantes do IDH).

    Alckmin pede água para Dilma


    Por Altamiro Borges

    O “picolé de chuchu” é mesmo muito sonso e dissimulado. Nesta quarta-feira (29), passados três dias do segundo turno das eleições, finalmente Geraldo Alckmin pediu socorro ao governo federal para enfrentar a grave crise de abastecimento de água em São Paulo. Num verdadeiro estelionato eleitoral, que justificaria até a abertura de processo de impeachment, o governador tucano sempre negou a tragédia que aflige 8,8 milhões de paulistas abastecidos pelo Sistema Cantareira. Em fevereiro passado, a presidenta Dilma Rousseff alertou o governo estadual e se prontificou a dar todo o apoio para solucionar o problema. Geraldo Alckmin, que concorria à reeleição, negou a ajuda. Agora, ele pediu água!

    Eles não vão desistir do Brasil

    Por Gustavo Castañon, no blog Viomundo:

    Preparem-se para a continuação da luta, companheiros, não se desarmem: essas fascistas que rasgaram a fantasia nas suas timelines não vão desistir do Brasil. Não vão para Miami porque o máximo que conseguiriam lá seria lavar pratos. Não vão para a Europa, aonde nem isso conseguiriam. Não. Aqui é o paraíso deles.

    Nenhum compromisso com a História

    Por Luciano Martins Costa, no Observatório da Imprensa:

    A imprensa brasileira, vista como instituição representada pelas grandes empresas de comunicação que controlam a maior parte da audiência, atuou durante a disputa eleitoral como um organismo coeso, empenhado em levar a Brasília um grupo político mais afinado com seus credos. Perdeu a eleição, mas considera que o grande número de votos na chapa da oposição também é seu patrimônio. Portanto, acha-se no direito de ditar parâmetros para o segundo mandato da presidente Dilma Rousseff.

    quarta-feira, 29 de outubro de 2014

    “POVO BRASILEIRO DEU UMA LIÇÃO DE POLÍTICA, afirma Lula

    Em vídeo postado nesta terça-feira (28), o ex-presidente Lula agradeceu o apoio do povo e disse que os eleitores deram uma lição ao País. “Eu acho que o povo brasileiro, com todas as divergências, com todos os seus votos diferenciados, deu uma lição de política nos políticos”,


    Reprodução
    "Foi um comportamento de quem quer consolidar a democracia", disse ele
    "Foi um comportamento de quem quer consolidar a democracia", disse ele

    Derrotado na disputa pela Presidência, o PSDB ainda atribui o desempenho da presidente Dilma Rousseff a regiões mais pobres do Brasil.


    Desta vez, o vice-presidente da legenda, Alberto Goldman, acusa o PT criou um "processo de terror" sobre os beneficiários de programas sociais, segundo o colunista Bernardo Mello Franco.

    CÂMARA TENTA DERRUBAR DECRETO QUE AMPLIA A DEMOCRACIA DIRETA NO PAÍS


    O Plenário da Câmara dos Deputados voltou a se reunir, nesta terça-feira (15), na tentativa de votar o projeto que cancela os efeitos do decreto da presidenta Dilma Rousseff que criou a Política Nacional de Participação Social e amplia a democracia direta no país. O projeto também estava na pauta da sessão passada, que foi cancelada por falta de quórum.


    Agência Câmara
     Oposição tenta votar projeto que susta participação social
     Oposição tenta votar projeto que susta participação social

    O decreto presidencial cria conselhos que vão influenciar as políticas governamentais, com integrantes indicados pelo próprio governo. Parte do Congresso não gostou do texto, por acreditar que ele invade prerrogativas do Poder Legislativo. O tema tem dividido governo e oposição desde o começo de junho. Até mesmo o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, criticou o decreto.

    PCdoB declara obstrução à votação que susta conselhos populares


    Nesta terça-feira (15), em mais uma tentativa de votar o Projeto de Decreto Legislativo 1.491/2014, que suspende o decreto, o PCdoB declarou obstrução à votação do requerimento de urgência por entender que o decreto 8.243/2014 apenas sistematiza e estrutura fóruns que já existem. Apesar da tentativa, o Plenário aprovou, por 294 votos a 54 e 3 abstenções, o requerimento de urgência e aguarda quórum para colocar a matéria em votação.


    Foto: Amanda Oliveira
    Foto: Amanda Oliveira

    Críticas e polêmicas rodeiam o decreto 8.243, de maio de 2014. O instrumento que estabelece a Política Nacional de Participação Social e o Sistema Nacional de Participação Social, publicado pela presidenta Dilma Rousseff, vem sendo distorcido e usado pela oposição e pela mídia como mecanismo de “aparelhamento do Estado”.

    Leia também:

    A culpa não é dos nordestinos

    Por Ricardo Kotscho, no blog Balaio do Kotscho:

    "A eleição presidencial mais parelha dos 125 anos de República deixa o país dividido entre os que produzem e pagam impostos e os beneficiários de programas sociais. O desenho esboçado no primeiro turno, com a divisão do país em dois grandes blocos, recebeu traços mais fortes: grosso modo, o Norte-Nordeste perfilado ao PT, o Sudeste-Sul-Centro/Oeste com a oposição. Fica evidente que o país que produz e paga impostos - pesados, ressalte-se - deseja o PT longe do Planalto, enquanto aquele Brasil cuja população se beneficia dos lautos programas sociais - não só o Bolsa Família - financiados pelos impostos, não quer mudanças em Brasília, por razões óbvias".

    COMO FOI IMPLANTADO O NEOLIBERALISMO NA AMÉRICA E NO BRASIL E COMO ELE FOI DERROTADO POR LULA E DILMA?

    Por Dedé Rodrigues

    O cineasta Silvio Tendler produziu um documentário que todos leitores deste blog deveriam assistir, com especialidade os jovens que não viveram naquela época: "Era um filme que eu estava me devendo", diz Tendler. A obra do cineasta carioca, de 64 anos, inclui filmes como Os Anos JK (1980), Jango (1984), Milton Santos, Pensador do Brasil (2001), Glauber, o filme – Labirinto do Brasil (2003) e Utopia e Barbárie.



    Fonte: RBA



    Filme de Silvio Tendler debate processos de privatização no país

    REFLEXÃO DO DIA (Quarta derrota seguida do neoliberalismo)



    Por Emir Sader, na Rede Brasil Atual:

    Pela sexta vez consecutiva se enfrentaram candidatos do PT e do PSDB, com duas vitórias iniciais para os tucanos e quatro triunfos sucessivos para os petistas.

    O que isto significa? Que os governos neoliberais - Fernando Collor e Fernando Henrique Cardoso - foram definitivamente rejeitados pelos brasileiros. Que cada vez que estes se veem diante da alternativa, preferem a continuidade dos governos que constroem alternativas ao neoliberalismo.

    terça-feira, 28 de outubro de 2014

    MENSAGEM DO JOGADOR HULK SOBRE O PRECONCEITO CONTRA OS NORDESTINOS

    Por Dedé Rodrigues

    Leia a integra da mensagem de Hulk no Instagram:


    Morando tanto tempo fora do Brasil, o jornalista Diogo Mainardi não demonstra conhecimento pela importância do Nordeste ao País e principalmente respeito com a população nordestina. Já que ele fala também de cultura, será que ele sabe a importância destes homens para o Brasil: Graciliano Ramos, Rui Barbosa, Glauber Rocha, Jorge Amado, Suassuna, Renato Aragão, Caetano Veloso, Gilberto Gil, José Wilker e Chico Anysio. Cito 10 importantes nomes nascidos no Nordeste em vários períodos que contribuíram para a evolução do Brasil. São escritores, poetas, pensadores, atores e compositores que ajudaram e são referências do Brasil no exterior. Infelizmente o Mainardi demonstra ignorância e arrogância quando crítica o Nordeste. Nossa população tem dificuldades e luta com humildade para melhorar sua condição de vida. As maiores dificuldades foram impostas pelos diversos Governos ao longo dos anos. Mainardi, respeite o Nordeste!


    Hulk critica Mainardi por causa de ataques ao Nordeste

    Derrotados, rentistas lançam plano B: ministro da Fazenda independente

    Passados apenas dois dias do resultado de uma eleição de acirrada disputa, em que os representantes da oligarquia financeira saíram derrotados, agora o cassino da especulação tenta criar um terceiro turno das eleições, para emplacar um ministro da Fazenda que atenda os seus interesses.

    Da redação do Portal Vermelho, Dayane Santos


    Agência Brasil

    A presidenta Dilma já deixou claro que não vai se render à chantagem
    A presidenta Dilma já deixou claro que não vai se render à chantagem

    A economia foi um dos principais temas dessa campanha, tanto no primeiro como no segundo turno das eleições. Os adversários de Dilma disputaram quem apresentaria o plano de governo que mais atenderia aos desejos do mercado. Marina Silva (PSB) propôs a independência do Banco Central e o mercado aplaudiu. Aécio Neves (PSDB) não perdeu tempo e, além da garantia de “medidas impopulares”, tratou logo de dizer que o seu governo já tinha um ministro da Fazenda: Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central no governo FHC e homem credenciado pelos especuladores como George Soros, de quem Fraga já foi funcionário.

    A CULPA NÃO É DOS NORDESTINOS


    Por Ricardo Kotscho, no blog Balaio do Kotscho:

    "A eleição presidencial mais parelha dos 125 anos de República deixa o país dividido entre os que produzem e pagam impostos e os beneficiários de programas sociais. O desenho esboçado no primeiro turno, com a divisão do país em dois grandes blocos, recebeu traços mais fortes: grosso modo, o Norte-Nordeste perfilado ao PT, o Sudeste-Sul-Centro/Oeste com a oposição. Fica evidente que o país que produz e paga impostos - pesados, ressalte-se - deseja o PT longe do Planalto, enquanto aquele Brasil cuja população se beneficia dos lautos programas sociais - não só o Bolsa Família - financiados pelos impostos, não quer mudanças em Brasília, por razões óbvias".

    Janio de Freitas: O que está dividido são os votos, não o país

    A soma dos votos em Dilma e Aécio leva a 105,5 milhões; logo, o que está dividido são os votos, não o país

    Entre as incontáveis confusões propaladas a respeito da eleição presidencial, já se tornou lugar-comum a afirmação de que o Brasil dividiu-se ao meio. Afirmação que vem de antes da votação, induzida pelas pesquisas, e dada como definitiva e comprovada pela proximidade dos 51,64% de votos em Dilma e 48,36% em Aécio, ou 54,5 milhões para ela e 51 milhões para ele. Mas o tal país dividido em dois não existe. Ao menos no Brasil.

    Dilma deu primeira entrevista à Record. Bonner é barrado no Alvorada.


    A primeira entrevista exclusiva de Dilma após reeleita foi concedida à TV Record. A jornalista Adriana Araújo foi ao Palácio do Alvorada, residência oficial da Presidência da República.

    Só depois, concedeu entrevista ao Jornal Nacional. Mas neste caso a entrevista foi por teleconferência. Ou seja, Bonner ficou no estúdio e não entrou no palácio do Alvorada.

    Abaixo a entrevista na Record:


    Dilma: “Agora é a hora de nos unirmos por um futuro melhor do Brasil”


    Reeleita, a presidenta Dilma Rousseff concedeu nesta segunda-feira (27) as primeiras entrevistas, sendo uma ao Jornal da Record e, posteriormente, ao Jornal Nacional. Em ambos os veículos, a presidenta reafirmou o seu compromisso de campanha de avançar nas mudanças.


    Ricardo Stuckert Filho
    Dilma concedeu entrevista no Palácio da Alvorada, em Brasília
    Dilma concedeu entrevista no Palácio da Alvorada, em Brasília

    “Eu acredito que uma eleição é sempre um recado de mudança”, enfatizou Dilma, destacando a importância da unidade em torno de objetivos comuns. “Agora é a hora de todos nós nos unirmos para garantirmos um futuro melhor do Brasil. É preciso abrir um amplo diálogo para desaguar em um consenso e uma ponte, para que o país cresça e mantenha um nível baixo de desemprego”, completou a presidenta.

    Imprensa equatoriana destaca vitória de Dilma Rousseff no Brasil


     A imprensa equatoriana destacou em primeiro plano a reeleição da presidenta do Brasil, Dilma Rousseff, nas eleições realizadas ontem frente ao candidato opositor Aécio Neves. "Brasil: Mais 4 anos de transformações" é a manchete que ocupa nesta segunda-feira (27) a capa do jornal público El Telégrafo, cujo texto assegura também que a "reeleição de Dilma Rousseff com mais de 51% é uma vitória sobre a oposição, a imprensa e os mercados financeiros".


    Reprodução
    "Brasil: Mais 4 anos de transformações" é a manchete que ocupa nesta segunda-feira (27) a capa do jornal público <i>El Telégrafo</i>
    "Brasil: Mais 4 anos de transformações" é a manchete que ocupa nesta segunda-feira (27) a capa do jornal público El Telégrafo

    O El Comercioanuncia, por sua vez, que a presidenta brasileira continuará no poder até 2019, enquanto El Universoenfatizou que ganhou a reeleição com 51 por cento dos votos, e La Hora destaca que "Dilma vence no Brasil".

    Os principais canais de televisão e emissoras de rádio locais também dedicaram amplos espaços em seus programas matutinos desta segunda-feira à reeleição da presidenta brasileira.

    Milhares de pessoas participam da Parada LGBT no Rio


    Milhares de pessoas participam no domingo (13) da 18ª Parada do Orgulho LGBT (sigla para lésbicas, gays, bissexuais e transexuais) na Praia de Copacabana, na zona sul do Rio. Uma imensa bandeira arco-íris, símbolo da luta pelos direitos dos homossexuais, foi estendida na Avenida Atlântica. Trios elétricos animaram a passeata. 


    Milhares de pessoas participam da 18ª Parada do Orgulho LGBT (sigla para lésbicas, gays, bissexuais e transexuais) na Praia de Copacabana, na zona sul do Rio / Fernando Frazão / Agência Brasil

    Adilson Araújo: Uma grande vitória da classe trabalhadora no Brasil

    De um ponto de vista classista o resultado do segundo turno das eleições presidenciais realizado no último domingo, 26, deve ser analisado e exaltado acima de tudo como uma grande vitória da classe trabalhadora brasileira. 

    Adilson Araújo*, no portal da CTB


    "A militância dos movimentos sociais e partidos políticos progressistas se uniu e ganhou as ruas durante o segundo turno"

    Ao nosso êxito correspondeu, do outro lado, uma clara derrota das frações hegemônicas da classe dominante: a grande burguesia e sua mídia golpista, os banqueiros, os especuladores, os velhos e novos latifundiários e o imperialismo, representados pela candidatura tucana e neoliberal de Aécio Neves.




    "A militância dos movimentos sociais e partidos políticos progressistas se uniu e ganhou as ruas durante o segundo turno"

    Leonardo Attuch: "É hora de comprar Brasil!"


    Raras vezes, na história da humanidade, um país se deixou cegar tanto pelo ódio político, pela intolerância e pela mentira, sendo tão vilipendiado por sua própria elite. 

    Por Leonardo Attuch*, publicado no Brasil 247


    PR/Roberto Stuckert Filho
     
     

    Agora, que as eleições acabaram, relembre: o Brasil é exemplo global no combate à fome, tem a menor taxa de desemprego de sua história, uma nova classe média pujante, que adensa um dos maiores mercados de consumo de massa do mundo, e uma presidente revigorada pela vitória nas urnas; além disso, está prestes a se tornar um dos grandes produtores globais de petróleo, não há descontrole inflacionário e os ajustes necessários na economia são bem menos severos do que se apregoa; por último, mas não menos importante, o Brasil NÃO é bolivariano!; um bom Dilma a todos.

    Indígenas comemoram reeleição da presidenta Dilma Rousseff


    Historicamente, os índios se pintam para a guerra ou para seus rituais, mas nesse domingo de eleição eles também se pintaram para votar. O preto, usado em tempo de guerra, deu lugar aos traços vermelhos do urucum, usado para momentos especiais, como a escolha do novo presidente do Brasil e do novo governador do Amazonas. Confira a comemoração de índigenas da etnia Sateré Maué no domingo de votação no interior do Amazonas.




      Presidente da OAB convoca população pela Reforma Política


        

      No boletim da Rádio Vermelho desta segunda-feira (27), confira o pedido de mobilização do presidente nacional da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coelho, pela Reforma Política. O programa também destaca: Dilma vence nos territórios palestinos e Aécio em Israel, presidentes latino-americanos comemoram e felicitam reeleição de Dilma, e Veja descumpre ordem de juiz e sofre multa de R$ 500 mil por hora.

      Por Ramon de Castro, para a Rádio Vermelho



      Ouça o boletim na Rádio Vermelho:


      segunda-feira, 27 de outubro de 2014

      POVO DELIRA COMEMORANDO A VITÓRIA DE DILMA NO BRASIL E EM TABIRA


      Por Dedé Rodrigues

      Com a vitória histórica de Dilma no Brasil, com 99,99% das urnas apuradas, ela tinha 54.497.615 votos (51,64%) e o tucano, 51.038.023 votos (48,36%). O resultado das eleições em Tabira foi bem mais largo: Aécio ficou com 2.423 votos e Dilma Rousseff ampliou a votação do primeiro turno. Ela ficou com 11. 723 votos. Isto dá mais de 80% dos votos. Veja as fotos abaixo.

      OAB repudia e pede que racismo contra nordestinos seja denunciado

      A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) repudiou nesta segunda-feira (27) as manifestações de discriminação contra nordestinos após a reeleição da presidente Dilma Rousseff.


      "O cidadão que se sentir ofendido ou que testemunhe atos de preconceito pode entrar com uma representação no Ministério Público Federal. O procedimento pode ser feito pela internet", estimula a entidade.

      Hugo Cortez: “PSB de Pernambuco leva uma surra histórica”

      Concluído o primeiro turno das eleições, derrotada Marina Silva, a candidata à Presidência da República do partido, o PSB de Pernambuco só tinha uma opção honrada quanto a quem apoiar no segundo turno: Dilma.

      Por Hugo Cortez*


      Pernambuco: presidenta Dilma recebeu 70,61% dos votos válidos contra 29,8% de Aécio
      Ichiro Guerra
      Pernambuco: presidenta Dilma recebeu 70,61% dos votos válidos contra 29,8% de Aécio
























      A esperança venceu o ódio


      Por Antonio Lassance, no site Carta Maior:

      A presidenta Dilma Rousseff foi reeleita com mais de 51% dos votos, dados por mais de 54 milhões de eleitores.

      A vitória revela a força de seu governo e do legado das duas presidências de Lula.

      Dilma mostrou que é dura na queda.

      Blog do Dirceu: Brasil não está dividido

      Isso é para tirar a legitimidade da vitória.
      Sugestão do amigo navegante Leonardo Templário, no Facebook do C Af

      O Conversa Afiada reproduz artigo do Blog do Dirceu:

      Vitória é legítima, natural numa democracia e país não está dividido

      Parabéns ao país e para a nossa militância. Vencemos graças a ela. Esta 4ª  vitória nacional consecutiva do PT e da aliança que apoiou a presidenta Dilma Rousseff à reeleição não pode e não deve ser vista como divisão do pais ou um risco de radicalização de nossa vida política. Trata se de uma tentativa primária de deslegitimar a vitória do PT, um típico recurso dos derrotados. Com o agravante que uma vitória do candidato do PSDB-DEM, senador Aécio Neves (PSDB-MG) nas mesmas circunstâncias teria a mesma leitura já que seria por alguns milhões de votos de vantagem também.

      Força da militância de Pernambuco se destaca na reeleição de Dilma

      Em avaliação, coordenadores da campanha de Dilma em Pernambuco, indicam a mobilização da militância como ponto chave da vitória de Dilma no Estado.  




      Militância é apontada como uma das responsáveis pela expressiva vitória de Dilma em Pernambuco. Foto: Guga Matos/JC Imagem.

      Ao contrário do dia 5 de outubro, Pernambuco deu uma expressiva vitória a Dilma Rousseff (PT) no segundo turno. Dilma venceu no Estado com 70,20% dos votos válidos. Após coletiva com os dirigentes da campanha da candidata em Pernambuco, neste domingo (26), a força da militância pró-Dilma foi apontada como um dos pontos vitais para se chegar à reeleição da candidata.

      Veja descumpre ordem de juiz e sofre multa de R$ 500 mil por hora


      A Veja desconheceu a gravidade da sentença à qual foi submetida
      A Veja desconheceu a gravidade da sentença à qual foi submetida

      Embora tenha sido condenada no início da noite passada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por crime eleitoral, a Editora Abril, responsável pela publicação da revista semanal de ultradireita Veja, não publicou direito de resposta com o mesmo espaço e destaque idêntico que deu para a capa em que faz denúncia sem provas contra a presidenta Dilma Rousseff, candidata à reeleição.

      Dilma venceu na maioria das cidades que 'marinaram'

      O apoio de Marina Silva ao candidato tucano Aécio Neves não surtiu o efeito esperado pelo PSDB. Dos 99 municípios brasileiros em que a então candidata Marina venceu no primeiro turno, 59 optaram ontem pela continuidade do governo petista, ao dar a maioria dos votos à presidente Dilma
      Nem mesmo em Pernambuco, terra do ex-candidato do PSB Eduardo Campos, o tucano conseguiu superar Dilma. Pelo contrário.

      A presidente venceu em todos os 51 municípios do Estado em que Marina havia triunfado no primeiro turno, apesar da coligação com Aécio das forças políticas tradicionais que davam sustentação a Campos. Em Recife, capital do Estado, onde a candidata do PSB havia amealhado 63,29% dos votos válidos na primeira rodada, Dilma atingiu 59,2%, livrando uma vantagem de 19 pontos percentuais em relação ao tucano.

      Mídia sofre sua quarta derrota

      Por Ricardo Kotscho, no blog Balaio do Kotscho:

      2002, 2006, 2010, 2014.

      Nas últimas quatro eleições presidenciais, a velha mídia familiar brasileira fez o diabo, vendeu a alma e foi ao fundo do poço para derrotar o PT de Lula e Dilma.

      Perdeu todas.

      Desta vez, perdeu também a compostura, a vergonha na cara e até o senso do ridículo.

      Minas de Aécio deu a vitória a Dilma

      Por Kiko Nogueira, no blog Diário do Centro do Mundo:

      Uma das certezas desse fim de eleição é que os ignorantes de sempre culparão os nordestinos ignorantes pela derrota de Aécio Neves e proporão um racha.

      Estarão errados, mais uma vez, não apenas pelo julgamento odioso. O Nordeste escolheu Dilma maciçamente - inclusive Pernambuco, onde a viúva de Eduardo Campos declarou apoio a Aécio Neves -, mas decidiu o pleito com a ajuda inestimável dos mineiros.

      PT derrota a elite (e sua imprensa)

      Por Cynara Menezes, no blog Socialista Morena:

      O PT não é um partido perfeito, longe disso. O PT cometeu erros. Mas, se fosse derrotada hoje, Dilma Rousseff o seria pelos acertos do PT. Não pelos erros. A elite brasileira e a imprensa que a representa odeiam o PT não porque o partido esteve envolvido em denúncias de corrupção ou porque o Brasil “vai mal” economicamente. Eles odeiam o PT porque não concordam com seu projeto para o País. Querem outro, o seu.

      Doleiro bandido e mentiroso passa bem no hospital

      Por Miguel do Rosário
      Foto do doleiro no hospital, passando muito bem.

      Lembrando: o doleiro Alberto Youssef operou para as campanhas de FHC e Serra. E lavou dinheiro para Fernandinho Beira Mar.

      Não é nenhum santo. Seu advogado é ligado aos tucanos do Paraná.

      Sua credibilidade é zero.

      Os boatos sórdidos sobre sua morte tem como objetivo lembrar as acusações mentirosas veiculadas pela revista Veja.

      Os jornais divulgam que “ele passa bem” e aproveitam para repetir as mentiras supostamente ditas por ele.

      Abaixo, um artigo do Paulo Moreira Leite sobre o dia de hoje.

      *

      GOLPE MIDIÁTICO EM PLENO CURSO DA ELEIÇÃO

      26 de outubro de 2014

      por Paulo Moreira Leite, em seu blog

      Na hora da votação, a última tentativa para impedir vitória de Dilma, a frente em todas as pesquisas

      DILMA ENFRENTA E DERROTA GOLPISTAS NO BRASIL

       Dilma enfrenta e derrota golpistas


      Da Rede Brasil Atual:

      Foi uma vitória maiúscula. A reeleição de Dilma Vana Rousseff (PT) escreve muitos capítulos inéditos e carrega uma força simbólica que, se não é maior que a das demais disputas vencidas pelo PT no plano federal, é única. A mulher nascida em Belo Horizonte em 1947 mais uma vez deixa de joelhos, boquiaberta, a repressão que lhe tentou cassar os direitos políticos.


      Refrão contra a Globo vai ao vivo, no ar, na Globo

      Tua filha não fugirá à luta !

      Em seu discurso após a vitória no pleito de hoje (26), a Presidenta reeleita Dilma Rousseff (PT) agradeceu a confiança dos brasileiros para governar o país por mais quatro anos. A petista exaltou a participação de Lula na campanha, pregou a união e informou que o primeiro compromisso do segundo mandato será o diálogo.

      Diante de uma militância eufórica, a Presidenta fez um discurso de Estadista. Nos pontos altos de sua oratória, Dilma reforçou a necessidade de uma reforma política por meio de consulta popular, revelou que deseja ser uma Presidenta melhor no segundo mandato e disse que não acredita que o Brasil esteja dividido, mesmo com a acirrada disputa eleitoral. A Presidenta finalizou seu discurso de forma marcante: ressaltou ao Brasil que a sua filha não fugirá à luta.

      O público presente comemorou a reeleição de Dilma e participou efetivamente do evento. Nas pausas na fala de Dilma, os militantes entoavam cantos de vitória, como “O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo” e a frase que ficou famosa no Teatro Tuca, em SP: “Quem não pula é tucano”.