segunda-feira, 16 de maio de 2016

Carrasco dos trabalhadores assume a presidência do TST

Download PDF
Filho do direitista e membro da organização de extrema direita católica, Opus dei, Ives Grandra da Silva Martins, Gandra Filho tomou posse nesse dia 25 de fevereiro como presidente do TST

Gandra Pai é um dos articulistas do golpe de Estado para a derrubada da presidente Dilma Roussef. É dele o parecer, produzido a pedido de um advogado de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que “via as condições jurídicas” para o impeachment da presidenta Dilma. Envolvido com a ditadura militar, atua como o “jurista” de plantão da imprensa de direita.
Gandra Filho (como diz o ditado: tal pai, tal filho) comandará a corte no biênio 2016/2018. Ministro do TST desde 1999, vem atuando sistematicamente contra os trabalhadores arbitrando sempre a favor dos patrões.
Para citar apenas um exemplo, a campanha salarial dos trabalhadores dos Correios de 2015, que acabou indo para uma reunião de mediação entre a direção da empresa e os trabalhadores, o TST em Brasília acabou determinando com a proposta do então vice presidente do tribunal, Ives Gandra Filho, de reajuste zero concedendo apenas um abono de R$ 150,00 para os mais de 110 mil ecetistas, isso num período em que a inflação oficial alcançava 10%.
Fica provado que com o atual presidente do TST não existe conciliação e nem negociação. O ministro atua como um inequívoco defensor dos patrões contra os trabalhadores. O exemplo confirma que lei no TST é o que sair da cabeça do ministro, ou seja, uma ditadura na qual sequer vale o que estabelece a reacionária legislação patronal, mas apenas a “cabeça” do juiz, sintonizada em quase 100% dos casos com os interesses dos patrões.

0 comentários :

Postar um comentário